Zona de Convergência Intertropical

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é considerada o sistema mais importante gerador de precipitação sobre a região equatorial dos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico, assim como sobre áreas continentais adjacentes. Esse sistema é visualizado logo abaixo.

Gráfico: Zona de Convergência Intertropical

A influência que a ZCIT exerce sobre as precipitações observadas nos continentes africano, sul-americano e asiático foi mostrada por Stefan Hastenrath e Leon Heller, Jean Citeau, Cíntia Uvo, entre outros. Considerando a região do Atlântico Equatorial, a ZCIT migra sazonalmente, em anos considerados normais, de sua posição mais ao norte (em torno de 14˚N), durante agosto-setembro, para sua posição mais ao sul (em torno de 2˚S), durante março-abril.

Essa migração sazonal da ZCIT, associada aos fatores que causam o fortalecimento ou enfraquecimento dos alísios de nordeste e sudeste, tem papel importante na determinação da estação chuvosa do norte da região Nordeste. Em anos chuvosos, a ZCIT pode atingir até 5˚S, perto da costa nordestina e proporcionando elevados totais de precipitação, conforme observado durante a estação chuvosa de 2008. Imagens de satélite foram utilizadas por Citeau e Uvo para identificar a banda de máxima cobertura de nuvens como representativa da ZCIT. Para esses autores, é a permanência por mais tempo da ZCIT em suas posições mais ao norte ou mais ao sul que determina a qualidade da estação chuvosa de regiões como o Sahel, a costa noroeste da África e o norte do Nordeste do Brasil (NEB).

No norte da região Nordeste, se a ZCIT somente iniciar sua migração para o norte em fins de abril e início de maio, as chuvas provavelmente serão abundantes. A atuação de outros sistemas em associação com a ZCIT pode intensificar a precipitação sobre o Nordeste.

Imagem composta (satélites Goes-10 + Meteosat-9), no canal infravermelho, ilustra a atuação da ZCIT em 31/3/2008, às 23:15 UTC
Fonte: INPE/CPTEC/DSA, 2007 Eumetsat.

Um exemplo disso foi observado em março de 2008 quando a atuação conjunta da banda de nebulosidade associada à ZCIT na região do Atlântico Equatorial, com inclinação sobre o Nordeste, de um cavado em médios e altos níveis e de uma Linha de Instabilidade (LI) ao longo da costa favoreceu a ocorrências de totais diários de precipitação que excederam 100 mm em cidades localizadas no Pará, Maranhão e Ceará.

Tudo a ver

 Para saber mais sobre a Zona de Convergência Intertropical, seus respectivos aspectos meteorológicos e características assim como a simulação da ZCIT em modelos climáticos, adquira o livro Tempo e Clima Brasil, esta obra científica vem felizmente preencher a carência de materiais didáticos para os cursos de graduação e pós-graduação em meteorologia e áreas afins, sobre os sistemas de tempo que atuam no Brasil e as influências das variações climáticas.

Em 25 capítulos, a obra apresenta a colaboração de mais de 30 pesquisadores sob a direção dos organizadores: Iracema F. A. Cavalcanti, Maria Assunção F. Dias, Maria Gertrudes A. Justi e Nelson J. Ferreira. Reunindo instituições como CPTEC-INPE e UFRJ, Tempo e Clima Brasil, traz à comunidade um livro atual e instrutivo.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *