Problemas da qualidade da água em reservatórios

Os problemas de qualidade da água podem ser classificados de acordo com as fontes e causas de poluição. As fontes geralmente são divididas em pontuais e difusas (não-pontuais). As fontes não-pontuais são muito mais difíceis de gerenciar.

Problemas da qualidade da água mais comuns em reservatórios:

  • Poluição orgânica clássica;
  • Eutrofização: produção excessiva de matéria orgânica dentro de um reservatório, devido à altas entradas de nutrientes;
  • Grande contaminação por nitratos e problemas higiênicos associados;
  • Acidificação: queda do ph com consequente liberação de metais; pode ser ocasionada por chuvas ácidas e acompanhada por transferências de massas gasosas contaminadas;
  • Problemas de turbidez, derivados de excesso de material em suspensão;
  • Salinização devido à aplicação excessiva de fertilizantes ou pela irrigação de solos em regiões áridas ou semi-áridas;
  • Contaminação por bactérias ou vírus;
  • Doenças hidricamente transmissíveis;
  • Contaminação por metais pesados;
  • Agrotóxicos ou outros produtos químicos: acumulam toxinas nos sedimentos e bio-acumulam em seres vivos;
  • Diminuição dos níveis e volumes hídricos.

Quais seriam os principais problemas da qualidade da água em reservatórios em escala global? Um dos estudos realizado pelo ILEC – International Lake Environment Committee Foundation – apontou os cinco maiores problemas. Veja quadro abaixo:

Pelo diagrama é possível perceber que a saúde ambiental de um reservatório é afetada pelas atividades humanas existentes em suas bacias hidrográficas. Todos esses fatores induzem à degradação da qualidade da água, perda de diversidade biológica e desperdício de recursos hídricos.

Tomando por base experiências prévias sobre problemas ambientais, sabe-se que há uma forte relação entre o grau de poluição e a densidade populacional, isto tanto em países ricos como pobres, e desde as regiões subárticas até as temperadas e tropicais. Como os reservatórios evoluem e aumentam os seus usos, diversificam-se as fontes de poluição e sua deterioração, o que torna o problema extremamente complexo.

Tudo a ver

Este artigo foi retirado do nosso mais recente lançamento, a reedição do livro Gerenciamento da qualidade da água de represas. A obra foi redigida por iniciativa do International Lake Environment Committee (ILEC) e trata, de forma integrada e multidisciplinar, dos diversos conhecimentos ligados à gestão de reservatórios, visando particularmente à qualidade da água, os seus processos condicionadores e as suas soluções potenciais, com maior ênfase em reservatórios de rios barrados.

De autoria de um dos maiores limnologistas do Brasil, José Galizia Tundisi, e de Milan Straškrabra, a obra é um importante instrumento conceitual com exemplos de aplicação que pode ser rapidamente utilizado para solucionar problemas complexos e urgentes nas represas de abastecimento de água e hidroelétricas.

Não é autorizada nenhuma reprodução deste artigo sem a autorização prévia da Editora Oficina de Textos.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *