A variedade de solos no Brasil

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, não é de se estranhar a quantidade de solos diferentes existentes no país.

Além de já possuírem atributos específicos, as variações climáticas, geológicas, geomorfológicas e de flora e fauna brasileiras são também responsáveis por essa diversidade de solos.

Os solos da região Amazônica, por exemplo, são em sua maioria pobres de nutrientes, apesar de as florestas possuírem um número expressivo deles. Em outras regiões pode ser diferente, e geralmente é.

Segundo Igo Lepsch, autor do livro 19 Lições de Pedologia (clique AQUI para comprar), com o que se conhece a respeito da Amazônia é possível afirmar que lá existem algumas áreas em condições para a implantação de uma agricultura produtiva e sustentável, sem grandes danos ao ambiente, mas com o uso de uma tecnologia apropriada, certamente.

Quer saber mais? Deseja aprofundar seus estudos na àrea? A Oficina de Textos indica dois livros:

Formação e Conservação dos Solos – 2ª edição, a obra ensina como os solos se formam e como seu uso pode se tornar sustentável, a fim de que esse recurso natural seja conservado, apesar das muitas centenas de anos em que o homem o degradou: ou porque não o conhecia ou porque não sabia utilizá-lo adequadamente.

19 Lições de Pedologia, um livro-texto introdutório à ciência do Solo, especialmente desenvolvido para as condições brasileiras. Iniciando desde as rochas e minérios que dão origem aos solos, passa pelos processos de intemperismo, aborda sua biologia, física e química, fundamenta e apresenta o Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos. Preenche uma lacuna existente nos cursos de graduação em Agronomia, Florestas, Ecologia, Zootecnia, Geografia e Biologia entre outros. Veja mais informações AQUI.

 

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *