Análise de solo para novo metrô em MG

As medidas foram tomadas na área em que será construída a linha 3, ligando Savassi à Lagoinha. 

As pesquisas para implementar as novas estações metroviárias em Belo Horizonte tiveram início na ultima segunda-feira. A operação, realizada entre a Avenida Afonso Pena e a Rua Espírito Santa, no Centro-Sul da capital mineira, tem o intuito de levantar informações sobre o terreno para orientar o projeto de engenharia.

Por meio destas análises de solo, será possível avaliar a resistência das camadas, evitando problemas com deslizamentos como já ocorreu em outras estações de metrô, como a Pinheiros, em São Paulo.  O mapeamento também permitirá descobrir onde está o nível subterrâneo da água, evitando atingi-lo durante as perfurações.

Desabamento do canteiro central da Linha 4-Amarela, Estação Pinheiros do Metrô. (Foto: Marcos Alves/Diário de S.Paulo/Ag. O Globo)

A linha irá ligar a região de Savassi á Lagoinha e, de acordo com a Secretaria de Transportes e Obras Públicas, serão feitas cerca de 150 perfurações ao longo do trecho.

Fonte: G1

Tudo a ver:

Gostou do assunto abordado nesta matéria? Então confira mais informações sobre as análises de solo durante os eventos XVI Congresso Brasileiro de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (COBRAMSEG) e ISC’4 Geotechnical and Geophysical Site Characterization. Você também pode adquirir os lançamentos que trazem as principais tendências neste setor. Confira abaixo e boa leitura!

Lançamentos no Cobramseg:

1. Estabilidade de Taludes de Denise Gerscovich;
2. Geologia de Barragens de Walter Duarte;
3. Dutos Enterrados: aspectos geotécnicos de Benedito de Souza Bueno e Yuri Daniel Jatobá Costa.

Lançamento no ISC’4:

1. Ensaios de Campos e suas aplicações à Engenharia de Fundações de Fernando Schnaid e Edgar Odebrecht.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *