Cálculo do potencial aeólico global

Se toda a energia consumida pelo ser humano for convertida para energia limpa, estima-se que o mundo precisará de 11,5 terawatts (TW) em 2030 – e há ventos suficientes na Terra para produzir quase toda a energia necessária para a humanidade nesses patamares de consumo.

Maior turbina aeólica do mundo. Foto: Siemens.

Esta é a conclusão de um estudo que alcançou uma resolução sem precedentes na modelagem da energia eólica em escala global, e baseando-se apenas na tecnologia atual dos aerogeradores.

Mark Jacobson (Universidade de Stanford) e Cristina Archer (Universidade de Delaware) criaram agora o melhor modelo já feito para prever o potencial eólico em escala global.

Eles segmentaram o vento na atmosfera em pequenos cubos no espaço, ao longo de toda a Terra, o que permitiu expor cada turbina individual aos ventos de vários cubos ao mesmo tempo, alcançando um grau de resolução que superou muito todos os modelos anteriores.

Com isto foi possível não apenas analisar as diferenças locais de vento – em termos de altitude e, sobretudo, na terra versus mar – como também verificar o impacto de cada turbina sobre o vento que sobrará para as outras.A conclusão é que há centenas de terawatts disponíveis para a geração eólica, superando largamente a demanda prevista.

Em um determinado ponto, contudo, a adição de novas turbinas não aumenta a geração total de energia porque cada turbina reduz a quantidade de energia eólica disponível para as outras.

O ponto de saturação global é de 250 terawatts.Mas este dado é apenas teórico, sem efeitos práticos, porque se baseia na colocação de turbinas de 100 metros de altura em toda a porção terrestre do globo.

Em uma versão mais realista, limitando a colocação de turbinas eólicas a 0,5% da área terrestre e à parte costeira dos mares, a produção global de energia eólica seria equivalente a pouco mais da metade da necessidade global de energia em 2030 – 5,75 TW.

Para isso seriam necessárias 4 milhões de turbinas de 5 megawatts cada uma – para comparação, a maior turbina aeólica do mundo hoje produzirá 6 MW.

Esta não seria ainda a palavra final sobre o potencial eólico da Terra, que conta também com os ventos de grandes altitudes, para os quais ainda não há tecnologia disponível para exploração

Cada uma das pás mede 75 metros de comprimento. Três delas formarão o rotor de 154 metros de uma usina-protótipo que está sendo construído pela Siemens no campo de Osterild, na Dinamarca.A área total coberta pelo rotor alcançará 18.600 metros quadrados, equivalente a quase 2,5 campos de futebol – o diâmetro é quase suficiente para acomodar dois jatos Airbus A380 lado a lado.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *