Cemaden uniformizará mapeamento geológico no Brasil

O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais – Cemaden – apresentou durante o balanço do Programa de Gestão de Risco e Resposta a Desastres Naturais, metas para uniformizar a metodologia de mapeamento, padronizar os níveis de alerta e regionalizar os dados, todas a serem cumpridas com parcerias de diversas instituições.

A ideia do Centro é integrar a base geológica, hidrológica e meteorológica de 1.400 municípios.

Pode-se dizer que a criação de uma base de dados integrada e a efetivação do plano estratégico para uso dos radares meteorológicos são medidas capazes de otimizar o trabalho da Defesa Civil, de forma a agilizar o monitoramento e minimizar o impacto de desastres naturais. A previsão meteorológica é um elemento fundamental para o trabalho da Defesa Civil, assim como a geoinformação, que por meio de suas ferramentas, tem contribuído muito para as questões urbanas atuais e associadas ao planejamento urbano e territorial, além de análises e projeções futuras.

Fonte: CPRM

Indicamos a leitura do livro Geoinformação em Urbanismo: cidade real x cidade virtual, que apresenta análises e cenários que materializam subsídios confiáveis para a tomada de decisão pelos planejadores, e traz contribuições agrupadas em cinco principais vertentes, sendo: representação territorial, gestão de problemas e políticas sociais, construção da base de dados geoinformáticos, gerenciamento de desastres naturais e modelos e modelagens urbanas e regionais. Profissionais das áreas de Planejamento e Urbanismo, Sistemas de Informações Geográficas e Modelagem Computacional se beneficiarão muito com a leitura, assim como os órgãos públicos. Clique aqui para saber mais.

 

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *