Curiosidades sobre a neve

A neve sempre povoou o imaginário das pessoas, especialmente na infância. Afinal, que brasileiro nunca teve vontade de apreciar a beleza desse fenômeno natural ou simplesmente se divertir fazendo bonecos de neve? Você sabe como a neve se forma?

Segundo o livro Climatologia Fácil, escrito por Ercília Torres, doutora em Ecologia pela Universidade de Brasília (UnB), professora e pesquisadora do Departamento de Geografia da UnB, a neve é basicamente uma precipitação na forma sólida e consiste na queda de microcristais de gelo, isolados ou em flocos. Esses cristais se formam nas nuvens, cuja temperatura interna está entre ‑20°C e -40°C. Apesar disso, só chegarão à superfície nesta forma de pequenos flocos se o ar estiver muito frio em todo o percurso. Confira abaixo um vídeo do Climatempo, uma das maiores empresas de Meteorologia da América Latina, explicando mais sobre este fenômeno e falando sobre os casos que já ocorreram no Brasil.


Por que a neve demora a derreter?

Quando existe uma quantidade grande de neve acumulada, um dia bem quente e ensolarado pode não ser o suficiente para derretê-la. Isso ocorre pela capacidade reflexiva da neve, ou seja, ela tem como aliado um processo físico oposto à absorção (sendo este necessário para causar o derretimento). De acordo com o livro Climatologia Fácil, embora a temperatura do ar possa estar bem acima de zero grau, a neve não derrete rapidamente porque sua superfície branca reflete de volta mais de 90% da energia solar que incide sobre ela.

Existe neve em outros planetas?

Ainda não se sabe muito sobre os aspectos climáticos de outros planetas, mas imagens de radar produzidas pela Missão Magellan da NASA em 1989, mostram que o planeta Vênus apresenta sinais de geadas, que, conforme explicado no vídeo que abre esta matéria, é um pouco diferente de neve. Outro fator curioso é a composição desta geada: embora os cientistas no começo não soubessem identificar do que se tratavam as manchas brilhantes misteriosas nas imagens do radar, os indícios apontavam para alguma forma de deposição química que ocorria em terreno mais elevado. Mais tarde, depois de análises e especulações, os pesquisadores afirmaram que essa geada parece ser composta de minerais de galena (sulfeto de chumbo) e bismutinite (sulfeto de bismuto), dois metais pesados que podem causar sérios danos à saúde humana.

Pesquisas diferentes, realizadas pela sonda espacial Mars Reconnaissance Orbiter, mostram que nevascas podem acontecer em outro planeta: Marte. Com a observação dos dados coletados durante a missão, cientistas concluíram que pode nevar dióxido de carbono (CO2) nos pólos de Marte durante o inverno. Isso nunca havia sido observado em nenhum outro lugar do Sistema Solar.

Fontes: Hypescience e Planetário do Rio

Tudo a ver

O ensino de Climatologia pode parecer difícil, mas explicar os fenômenos climáticos para alunos interessados em conhecer mais sobre estes fatores, pode se tornar uma tarefa simples, com o uso de um livro didático e explicativo. E pensando nestes professores e pesquisadores, a autora Ercília Torres lançou a obra Climatologia Fácil, que traz respostas para as perguntas mais frequentes nas salas de aula e permite a compreensão de fenômenos como El Niño, furacões, tornados e outros exemplos do dia a dia.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *