Dados de desmatamento em plantações de soja

Monitoramento realizado pelo instituto apontou que o cultivo da oleaginosa não tem impactos relevantes no ambiente.

Em nota divulgada na ultima quarta-feira, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, afirmou que o desmatamento provocado pelas plantações de soja corresponde a 18,4 mil hectares desflorestados desde 2006.

Este monitoramento está em seu quinto ano e tem como intuito analisar as regiões produtoras de soja, situadas nos estados Mato Grosso, Pará e Rondônia. Os resultados apontaram que o desflorestamento nestas áreas já chega a 3,47 milhões de hectares, um resultado ínfimo se comparado com o desmatamento total.

De acordo com o relatório, a área ocupada por estas plantações de soja corresponde somente a 0,41 por cento de todos os territórios desmatados ou 0,53 por cento nos estados avaliados.

A pesquisa foi realizada com a colaboração de órgãos como Funai, Ibama, IBGE e Imazon, que repassaram informações sobre o meio ambiente obtidas em pesquisas. Além disso, contou com dados da empresa Geoambiente Sensoriamento Remoto, contratada para sobrevoar e identificar as áreas selecionadas previamente pelo instituto, permitindo uma observação mais precisa da região.

Fonte: Reuters Brasil

Quer saber mais sobre as florestas brasileiras? Então leia os lançamentos Sensoriamento remoto da vegetação e Conservação da Biodiversidade com SIG.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *