Degelo na Groenlândia e a indústria de mineração

Segundo notícia da Agência Fapesp, o degelo na Groelândia tem se agravado, modificando toda a cultura desta cidade ártica. Com as transformações climáticas, os empregos na área de pesca tem se tornado escassos e a população tem reduzido significativamente.

Ainda assim, as temperaturas mais quentes ajudaram a despontar um novo mercado de empregos, que oferece oportunidades para os habitantes da região, fator que fica mais evidente na cidade de Narsaq.

Ao lado desta pequena cidade, foram descobertos vastos depósitos de minerais e pedras preciosas graças ao recuo da calota polar, formando uma industria de mineração potencialmente lucrativa. 

Outro fator oportuno está na abundância de um raro metal, usado para confeccionar celulares, turbinas eólicas e carros elétricos, fator que pode auxiliar a Groelândia a se tornar mais autossuficiente em relação à Dinamarca com os lucros.

Não é novidade que a nação fica sob diversos veios minerais e por este fator, a cidade já recebeu a visita de pessoas ilustres como Niels Bohr, físico nuclear dinamarquês que ganhou o prêmio Nobel e foi membro do Manhattan Project, em 1957.

A exploração destas preciosidades agora será facilitada graças a redução na adversidade das temperaturas e o Gabinete de Minerais e Petróleo da Groenlândia, responsável por administrar o crescimento, atualmente possui 150 licenças ativas para exploração mineral. Outras empresas como Greenland Minerals and Energy passaram a treinar alguns jovens em perfuração e em inglês, o idioma internacional das operações de mineração.

Entre os impactos na cidade, está a possível ampliação do aeroporto de Narsaq, antes ameaçado de fechamento pela falta de tráfego. Os moradores da cidade também já estão se preparando, como um proprietário de terras local que pensa em converter um bloco de apartamentos abandonados em um hotel.

Mas para que o desenvolvimento vá adiante, o governo terá de revisar uma antiga política de “tolerância zero” contra a mineração de material radioativo – um reflexo da rígida postura antinuclear dinamarquesa. Segundo os chefes de estado, os moradores da cidade já começam a superar o medo inicial destes materiais.

Fonte: Agência Fapesp

Achou a notícia interessante? Então confira nossos livros de Mineração. Basta clicar aqui para ver todas as edições disponíveis, ler uma breve degustação e comprar os seus favoritos.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *