Dia do físico: ensino e mercado

Você sabe o que a eletricidade, os óculos, as câmeras, os relógios, os motores, e outros itens indispensáveis do cotidiano têm em comum? Nenhum deles existiria se não fosse o trabalho dos físicos.

E para celebrar a importância desta profissão, foi criado o Dia do Físico, celebrado todo dia 19 de maio. Segundo a professora Emico Okuno, doutora em Física pela Universidade de São Paulo, a escolha da data tem um significado especial, sendo uma homenagem ao “ano milagroso” de Albert Einstein, em 1905 (que dividido torna-se 19/05). Nesta época, Einstein publicou cinco dos mais importantes trabalhos na história da Ciência.

Pensando em todos os profissionais e futuros profissionais desta área, a professora Emico Okuno concedeu uma breve entrevista contando um pouco sobre a formação em física e como está o mercado. Confira:

Comunitexto: Quando foi criado o primeiro curso de Física no Brasil?

Emico Okuno: O primeiro formando pelo curso de Física do Brasil da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de S. Paulo foi o Prof. Marcelo Damy de Souza Santos em 1936.

O livro IFUSP: passado, presente e futuro, organizado pelo Prof. Gil da Costa Marques e publicado pela Livraria da Física em 2005, traz uma série de informações do Instituto de Física da Universidade de S. Paulo.

CT: Como tem sido os cursos nesta área atualmente?

EO: Hoje, há vários cursos de Física no Brasil. Em cada Universidade Federal de cada Estado há um curso de Física e também em Universidades Estaduais e em algumas particulares. Esses cursos formam bacharéis e licenciados em Física.

CT: Quais são as principais carreiras que um profissional de física pode seguir?

EO: Muitos físicos, hoje, ao terminarem o curso de bacharelado ou de licenciatura, optam por continuar fazendo mestrado, doutorado e ainda depois o pós-doutorado. Esses são requisitos para prosseguirem na carreira acadêmica, isto é, ser pesquisador e docente de universidade. Os alunos que terminam a licenciatura podem dar aula no Ensino Médio.

Outra opção é fazer o curso de Física com habilitação em Física Médica e trabalhar na área correlata em hospitais ou clínicas e em proteção radiológica.

CT: É verdade que os físicos também podem atuar no mercado financeiro?

EO: Sim, isto é verdade. Há vários alunos que estão trabalhando no mercado financeiro, ou em bancos. Há alunos formados em Física trabalhando na Polícia Técnica.

A formação de Físico é eclética e permite ao aluno fazer carreira em diferentes áreas.

CT: Como está o mercado para esses profissionais? Há muita demanda?

EO: Na verdade, a demanda é enorme para dar aula no Ensino Médio, mas a grande maioria não sente motivação para abraçar o magistério porque é pessimamente pago e em conseqüência, não são respeitados e não incentivados.

CT: Quais são as expectativas para o futuro da profissão?

EO: A expectativa não é de toda má. Mas o Brasil continua ainda com déficit de doutores em Física.

Tudo a ver

Se física é um dos seus interesses, você vai adorar o livro Física do Futebol. Escrito por Emico Okuno, doutora em Física pela Universidade de São Paulo e por Marcos Duarte, pesquisador sobre o movimento humano e professor da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, este livro tem o intuito de transmitir os principais conceitos da física de forma interessante, relacionando-a com o esporte mais famoso do Brasil: o futebol.

A obra não só ensina Física, mas também as próprias regras do futebol e tudo o que nele acontece relacionado à Mecânica. Além disso, também descreve em mais detalhes o porquê de certas coisas na Mecânica e fórmulas matemáticas são utilizadas, mas sempre com o intuito de mostrar a motivação que existe por detrás delas. Segundo os autores, o livro pode ser utilizado de maneira quase autodidata, pela forma como foi desenvolvido e os conceitos abordados cobrem todo o conteúdo normalmente abrangido no currículo de Física do primeiro ano do ensino médio.

Já o livro Física das Radiações, escrito por Elizabeth Mateus Yoshimura, docente do Departamento de Física Nuclear do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, e por Emico Okuno, aborda as aplicações mais importantes da radiação em indústrias e, principalmente, na Medicina.

A obra mostra desde os elementos químicos e os radioisótopos, o decaimento nuclear e a interação da radiação com a matéria, até as aplicações da radiação e seus efeitos biológicos, além da detecção e proteção radiológica. Além disso, apresenta o tema de forma didática, oferecendo exercícios resolvidos e biografias de cientistas de expressão na área, curiosidades históricas e listas de exercícios.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *