Educação Ambiental

As mudanças que aconteceram no planeta Terra nos últimos três séculos, como o surgimento da produção industrial, o aumento populacional e de consumo e a mudança nos valores e modos de vida da sociedade tiveram consequências para o meio ambiente. E pensando em encontrar soluções que conciliassem a preservação da natureza e ideais de desenvolvimento econômico, a 1ª Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, que aconteceu na Suécia em 1972, criou o conceito de educação ambiental.

O conceito ganhou forma e, em 1973, o Brasil criou a Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) no âmbito do Ministério do Interior, que entre outras atividades, começou a desenvolver projetos para Educação Ambiental, visando formar pessoas capazes de compreender a importância do equilibrio entre desenvolvimento e preservação da natureza.

Apesar das iniciativas do Ministério, os primeiros cursos de formação de profissionais para este setor só foram surgir em 1986, oferecidos na Universidade Nacional de Brasília. No ano seguinte, o MEC deu um passo adiante e aprovou o Parecer 226/87 do conselheiro Arnaldo Niskier, que mostrava a necessidade de inclusão da Educação Ambiental nos currículos escolares de 1° e 2° Graus, dando início a um processo de ensino que dura até os dias atuais.

Desde então, tornou-se necessário pensar em novos processos para o ensino a respeito da preservação do meio ambiente. Estas práticas educacionais deixaram de ser realizadas somente em ambientes formais,  com processos institucionalizados que ocorrem em unidades de ensino especializadas, e passaram a fazer parte de políticas públicas de sustentabilidade e iniciativas privadas, que, visando oferecer orientações neste segmento, desenvolvem diversas atividades que são realizadas fora dos ambientes escolares, abrangendo um número maior de pessoas.

Confira abaixo algumas das iniciativas voltadas para educação ambiental foram criadas ou tiveram influência no Brasil e aproveite para pensar em como fazer a sua parte, afinal, o planeta é de todos.

 

 

Gostou da matéria? Então vai adorar o livro Reflexão e Práticas em Educação Ambiental. Organizado pelo diretor executivo do Instituto Estre, Juscelino Antonio Dourado, e pela gerente de educação do Instituto Estre, Fernanda Belizário, visa discutir as estratégias para articular dentro da educação formal os saberes e práticas da preservação do meio ambiente, seja com a redução do descarte de materiais ou coleta seletiva. A obra também traz atividades para realizar em escolas ou em comunidades, reflexões sobre os três “Rs” (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), e muito mais.

 

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *