Energia Solar Ajuda a Manter as Luzes Acesas na Índia

Todos os dias, pelo menos 400 milhões de indianos sofrem com a falta de acesso à eletricidade. Nos últimos dias, entretanto, mais 700 milhões de indianos se juntaram a seus companheiros na “pobreza energética”, ou seja, aproximadamente 10% da população mundial ficaram sem energia elétrica.

Mas o que de fato aconteceu?  Segundo o ministro da Energia, recém promovido  a ministro de assuntos internos, houve alguns fatores:
A classe média indiana tem aumentado consideravelmente a cada ano, alimentando a sede de energia elétrica para manter praticamente tudo funcionando, desde o ar condicionado em casa até o metrô de Nova Delhi. Ao contrário das “perdas técnicas”, como a quantidade de eletricidade perdida através da transmissão física em si e afins, a Índia ainda goza de algumas das taxas mais elevadas do que é conhecido no comércio como “perdas não-técnicas”,  o famoso “gato”, procedimento pelo qual as  pessoas roubam energia elétrica dos cabos e fios públicos fazendo com que o consumo de energia escale a proporções muito além do planejado.

Existem ainda os programas politicamente populares, como o fornecimento de energia livre aos agricultores por meio de bombas de irrigação. Esse tipo de política, sem dúvida, desempenhou um papel importante no ocorrido.  As tensões entre os governos estaduais, o governo nacional e fornecedores de energia são imensas, e elas incluem algumas áreas que acabam recebendo mais eletricidade do que deveriam, às vezes.

As monções são também, parcialmente responsáveis pelos apagões. A falta de chuva significou uma redução no poder de hidrelétricas da Índia. Some a isso os problemas com o fornecimento de carvão e se tem metade do norte da Índia com o fornecimento de eletricidade insuficiente para atender à demanda atual. Um fato irônico ilustra bem esse dilema: os mineiros de carvão no norte da Índia ficaram presos nas minas porque os elevadores elétricos pararam de funcionar como resultado do apagão que aconteceu, em parte, pela falta de carvão.

A real causa dos grandes apagões não será conhecida por um tempo. Levou três meses para traçar definitivamente a causa do apagão de 2003 no nordeste dos EUA e partes do Canadá. Um fato, entretanto, é óbvio: a indiferença paralisante entre a demanda básica de infraestrutura elétrica e a estrutura atual (o governo indiano recusou-se a investir em um upgrade à rede elétrica, há muito obsoleta, do país).

Painéis Fotovoltaicos, uma solução iminente:

Curiosamente, muitos dos que já fizeram parte da “pobreza energética” – pessoas que moram em vilarejos espalhados pelo subcontinente – encontram-se em situação melhor do que o resto do país (nem mesmo sentindo o impacto dos apagões) graças às casas equipadas com painéis fotovoltaicos. Aliás, a energia solar tem colaborado em muito para que as bombas elétricas continuem funcionando e fornecendo água para a agricultura, terrivelmente afetada com as instáveis monções deste ano.

Fonte: Scientific American

Tudo a ver:
No que diz respeito à diversificação da matriz energética brasileira, o livro Sistemas Fotovoltaicos conectados à rede elétrica, ora em produção editorial, será uma referência imperdível, apresentando as principais características técnicas e operacionais desses sistemas, inclusive seu dimensionamento, colocando ao alcance de todos, a energia solar fotovoltaica. Clique aqui para saber mais.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *