Energia solar no Brasil se popularizará antes de 2020

Segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a produção de energia solar irá se tornar competitiva antes de 2020, sendo inserido na Matriz Elétrica Brasileira.

Maurício Tolmasquim, presidente da EPE, afirmou que este tipo de energia sustentável terá um papel importante no mundo, mas alerta que não é preciso ter pressa para desenvolver este mercado no País.

Em entrevista para a Reuters Brasil, Tolmasquim afirmou que não existe a necessidade de acelerar a produção deste tipo de energia para poupar o consumidor de pagar mais caro. Segundo ele, o Brasil pode esperar mais 2, 3 ou 4 anos até a fonte ficar mais competitiva.

Tolmasquim ainda se mostrou contra a posição de empresários do setor e do Operador Nacional do Sistema (ONS) que defendem a realização de leilões regionais de energia. “Ninguém até agora me provou que vai ser vantajoso ao consumidor”, declarou aos jornalistas, frisando que, com menos competidores na disputa, a tendência é que o preço da energia fique mais caro em um eventual leilão regional.

Apesar de todos os entraves nas negociações para expandir o uso deste tipo de energia, os resultados da aplicação de painéis fotovoltaicos em grande parte do País tem sido vantajosos. Segundo as pesquisas mais recentes do Pew Environment Group, realizadas em 2009, o Brasil já ocupa o 6° lugar no ranking do G20 como produtor de energia solar, tendo uma extensão de equipamentos instalados equivalente a 900 campos de futebol.

O mesmo relatório também aponta um aumento de 147.8% na produção de energias limpas de 2005 a 2009. Se o País permanecer com investimentos na mesma proporção, a implementação efetiva de energia solar em habitações populares acontecerá antes do previsto.

E você, já sabe como funciona a produção deste tipo de energia? Então confira o infográfico e descubra.

Energia solar como funciona

Infográfico: Painel Solares – Tudo sobre Painéis Solares

Fonte: Reuters Brasil

Gostou da matéria? Então confira nossos livros Sistemas Fotovoltáicos Conectados à Rede Elétrica e De Sol a Sol: A energia no séc XXI.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *