Geógrafo – a profissão

Pensou em entrar na Geografia? Saiba onde atuar e como está o mercado:

Grande parte dos profissionais formados em Geografia encontra maiores chances de emprego no ensino (fundamental, médio e cursinhos pré-vestibular), e mesmo assim, ainda faltam geógrafos em algumas regiões do País, como no Norte. Já os órgãos públicos selecionam esse profissional para a elaboração de relatórios, com levantamento cartográfico, por exemplo. ONGs estão contratando para atividades no campo da preservação ambiental, habitação popular e questões agrárias. Veja os tipos de empresas nas quais o profissional pode atuar:

– Órgãos públicos;
– Privadas (mineradoras, exploração de petróleo, reflorestamento, entre outras);
– Escolas, universidades e centros de pesquisa;
– IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística);
– Consultoria ambiental;
– Cartografia;
– Agências de ecoturismo;
– ONGs ambientais.

Para atuar na área técnica e poder assinar relatórios e levantamentos é necessário o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea). Como muitas profissões, o maior número de vagas e os melhores salários estão nas regiões Sul e Sudeste.

O que você pode fazer na área

Cartografia digital:
Mapas com base em imagens captadas via satélite.

Ecoturismo:
Elaborar roteiros, organizar e guiar excursões em parques e áreas de preservação ambiental.

Ensino com licenciatura:
Dar aulas, inclusive em cursinhos pré-vestibulares.

Geografia humana:
Trabalhar com a análise das questões sociais, econômicas e políticas de grupos, sociedades e nações.

Geografia dos transportes:
Organização dos sistemas de circulação e logística urbana e rural. Planejamento de sistemas de trânsito, transportes, levando em conta a mobilidade, a inclusão social e a sustentabilidade.

Geopolítica:
Pesquisar a organização social, política e econômica de países e regiões.

Geoprocessamento:
Elaborar mapas e bancos de dados geográficos com a utilização de softwares específicos.

Planejamento agrícola:
Desenvolver a estratégia de ocupação de uma região com o mínimo de impacto sobre o meio ambiente.

Planejamento urbano:
Trabalhar com planos diretores, estruturação urbana, planejamento do uso do solo, organização socioespacial, mobilidade urbana, sustentabilidade e inclusão social.

Sensoriamento remoto:
Analisar imagens de satélites e fotografias aéreas para a preparação de mapas e o levantamento de dados de solo, relevo, recursos hídricos, vegetação, clima e densidade de ocupação de áreas, cidades e regiões.

*Curiosidade:  o Dia do Geógrafo é comemorado no dia 29 de maio.*

Matéria com informações de: Guia do Estudante, Sua Pesquisa, Globo.com. Para mais informações oficiais, acesse o site da Associação dos Geógrafos Brasileiros.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *