Manejo sustentável dos solos

Com uma taxa de aumento populacional de 1,2% ao ano, tornou-se necessário pensar em práticas sustentáveis para preservar os recursos naturais do planeta e manter os seres humanos em harmonia com o meio ambiente.

Entre as medidas de conservação, estão aquelas que visam ter efeitos positivos na qualidade do solo, permitindo produções de alimentos maiores na mesma área e por mais tempo.

O renomado especialista em Solos, com mestrado e doutorado pela North Caroline State University (EUA), Igo Lepsch, destacou em seu livro Formação e Conservação dos Solos o desequilíbrio que por vezes acontece no cultivo de terra. Segundo Lepsch, as atividades agrícolas, quando feitas sem os devidos cuidados com o solo, retiram a cobertura vegetal original do solo e promovem a erosão acelerada e outras formas de degradação.

Com um plantio bem manejado e consolidado, é possível usufruir todos os pontos positivos de um solo específico, fator que também contribui para uma produção de alimentos mais estável. Confira abaixo algumas dicas de Lepsch para os problemas mais comuns de solo:

– Excesso de sais ou salinização: consiste no acúmulo de sais no solo, geralmente próximos à superfície. Este problema faz com que as plantas tenham dificuldade em obter água e sais minerais, mas a solução é simples, basta acrescentar sais de cálcio (gesso) para eliminar os excessos de sódio e adicionar água de boa qualidade à sua superfície.

– Poluição do solo: em alguns casos pode ocorrer contaminação com substâncias químicas usadas na agricultura e/ou por restos de produtos industriais ou residenciais. Embora o solo consiga “reciclar” as propriedades que são naturais do ambiente, não pode fazer o mesmo com produtos não elaborados pela atividade de seus organismos. Por isso, tanto fertilizantes minerais quanto orgânicos devem ser aplicados em quantidades calculadas e adequadas.

– Degradação Física: ocorre por meio da modificação dos agregados do solo, ou seja, organismos como raízes que dependem do oxigênio e da água contida no espaço poroso entre os agregados que formam a estrutura do solo não se desenvolvem. Um dos métodos para solucionar este problema é o cultivo especial, como o plantio direto na palha.

A 2° edição do livro Formação e Conservação dos Solos, escrita pelo especialista Igo Lepsch, ensina como os solos se formam e como o seu uso pode se tornar sustentável, a fim de que esse recurso natural seja conservado, apesar das muitas centenas de anos em que o homem o degradou: ou porque não o conhecia ou porque não sabia utilizá-lo adequadamente. Entre os destaques da obra estão dicas de manejo como estas da matéria, os diferentes tipos de solo conforme a classificação brasileira e muito mais!

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *