Nacionalizar recursos é arriscado

A empresa americana de finanças Ernst & Young divulgou o relatório anual Business Risks Facing Mining and Metals 2012-2013 (negócios arriscados enfrentados em mineração e metais 2012-2013), no qual qualificou a nacionalização como principal fator de risco para as empresas deste setor.

Segundo a consultoria, este cenário tem sofrido modificações nos últimos 12 meses, principalmente após a crise Européia. Outro fator que torna os negócios arriscados são as medidas adotadas por diversos governos que vão da proibição da exportação de matérias-primas não processadas à elevação de impostos para o comércio exterior, passando por limitações em participação estrangeira.

Entre outros itens listados no ranking, estão a falta de qualificação profissional e o acesso à infraestrutura nos segundo e o terceiro lugares respectivamente. Estas dificuldades citadas pelas empresas têm sido vivenciadas em diversos países, inclusive no Brasil.

Além disso, o governo federal do País tem preparado um novo marco regulatório da mineração, com o intuito de obter maior controle sobre as reservas minerais, estipular prazos exploratórios e aumentar os royalties nas áreas consideradas estratégicas.

Fonte: Reuters

Trabalha com mineração e deseja encontrar um livro que explique os principais conceitos da utilização destes recursos no Brasil? Então conheça nossos títulos na área, clique aqui.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *