Nanotecnologia para metais pesados em rios

Pesquisadores da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, e da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, desenvolveram uma nanopartícula sensível para detectar até mesmo os menores níveis de mercúrio e outros metais pesados em águas e peixes.

Este novo produto é composto por uma tira de vidro coberta por uma película pilosa (com pequenos pêlos), que contém nanopartículas e pode ser mergulhada em água. Quando o metal pesado é detectado, os pêlos se fecham e prendem o poluente.

A invenção recebeu destaque na revista Nature Materials e este sistema se mostrou mais eficaz na detecção de poluentes do que outras tecnologias que têm sido aplicadas. Os preços também serão menores, já que os filmes de nanopartícula custariam entre US$ 1 e US$ 10 e o dispositivo, algumas centenas de dólares.

Os pesquisadores acreditam que o mecanismo será eficaz também para evitar o consumo de água e de alimentos contaminados, pois será disponibilizado para as pessoas testarem o nível de toxidade em suas casas.

Fonte: Northwestern University

 

Você sabia?

Henrique E. Toma é autor de O Mundo Nanométrico: A dimensão do novo século, que explica de forma simples e didática, entre outras coisas, a nanotecnologia, que é usada para diversos fins ambientais, como limpeza de óleo derramado na água do mar e produção de energia limpa.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *