Nivaldo Chiossi fala sobre meio ambiente

Capa destruindo o planeta terraNivaldo Chiossi renomado geólogo, atuou em diversas empresas, associações e importantes obras no Brasil. Publicou dezenas de artigos técnicos para simpósios congressos e revistas técnicas, e também o livro Geologia de Engenharia reeditado no final de 2013.

Não bastando toda a sua dedicação pela geologia, Nivaldo também nos presenteou com um livro sobre os problemas ambientais causados pelo homem chamado Destruindo o Planeta Terra.

Nesta obra o autor apresenta de forma objetiva, aspectos relevantes sobre o tema proposto e oferece ao leitor uma viagem fantástica pela história do planeta. Longe de ser um livro técnico, o professor abusa no que sabe fazer de melhor: o poder de transformar uma linguagem técnica robusta e complicada em fácil e acessível a todos os públicos.

Convidamos o autor com exclusividade para uma rápida entrevista sobre seu livro. Confira agora!

Comunitexto: Como surgiu a ideia de escrever um livro sobre a destruição do planeta terra?

Nivaldo Chiossi: Vivendo a vida de um geólogo, viajando e observando bastante o andamento do planeta. Ao ver tanta destruição principalmente pela homem como poluição dos rios, solos, subsolos, ar e mares.

CT: Qual a importância deste livro atualmente?

N.C.: A importância desta obra é que não tem similar que apresente uma visão completa como esse livro. Ele é como se fosse uma viagem passando por todos os tópicos relevantes para o real entendimento do processo de destruição que a terra vem sofrendo, além de altamente didático.

CT: Qual é o objetivo desta obra e seus maiores destaques?

N.C.: O objetivo do Destruindo o Planeta Terra é que estudantes em geral, universitários e a população que se interessa pelo tema, conheçam aspetos da terra reunidos numa forma tão objetiva. Entender o planeta onde vivemos, suas estruturas e o que o homem fez com a sua chegada. O capítulo sobre “Impactos Ambientais e Sociais provocados pela ação do Homem” eu considero como maior destaque desta obra.

CT: O senhor cita em seu livro uma célebre frase de Ariano Suassuna “não sou otimista, porque os otimistas são ingênuos, nem pessimista porque não sou amargo, sou apenas um realista esperançoso” Esta frase representa o tom do livro para os leitores?

N.C.: Esta é a pura realidade do livro: pois em tudo que acontece contra o meio ambiente, falta o realismo. Explicando: aos ambientalistas embora idealista não são práticos,  e, os dirigentes dos poderes públicos e o próprio povo ignoram a profundidade das consequências dos problemas ambientais. Toda a vivência como geólogo eu apliquei na obra seja voltado à construção civil ou ao meio ambiente.

CT: Para finalizar, qual o recado você gostaria de dar a seus leitores sobre a questão da degradação do meio ambiente?

N.C.: Se déssemos apenas um ligeiro flash do início de 2014, podemos ver focos dessa situação. Variações climáticas assustadoras em todo Planeta como frio e neve anormais nos Estados Unidos. No Brasil, na região sudeste seca anormal, norte chuvas e inundações só vistas a mais de 50 anos atrás e por trás de tudo isso o aquecimento global como regente destas alterações climáticas.

O antigo Paraíso Terrestre  caminha para o Inferno Austral. Levará dezenas e centenas de anos, mas pode  ser o início do irreversível. Não deixe de conhecer o PLANETA  onde nascemos, vivemos e morremos.

Sobre o livro

Destruindo o Planeta Terra é livro de fácil leitura. Esta obra descreve os desastres naturais e seus efeitos como: terremotos, vulcões, tsunamis, variações climáticas e as ações do Homem.

O livro inclui as formas de uso e ocupação da Terra e seus impactos ambientais e sociais, como por exemplo: a morte do Mar de Aral, derramamentos de petróleo, explosão nuclear de Chernobyl, bombas atômicas, poluição dos rios, praias e oceanos entre outros.

Sinaliza sobre o futuro ambiental e social preocupantes do Planeta Terra. Os capítulos contêm dezenas de fotos e ilustrações. Com linguagem didática e acessível, é uma obra que com realidade dá uma visão objetiva e resumida do Planeta Terra.

Sobre o autor

Nivaldo José Chiossi iniciou sua carreira na Levantamentos Aerofotogramétricos S.A. (LASA) e no Comitê dos Estudos Energéticos da Região Centro-Sul. Ganhou vasta experiência como geólogo no Metrô de São Paulo (estudos e construção da linha Norte-Sul e estudos da linha Leste-Oeste) e na Cia. Internacional de Engenharia (IESA). Implantou a Divisão de Meio Ambiente na Dersa e ocupou cargos de direção na Cetesb e Limpurb. Foi presidente da Assoc. Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental (ABGE), vice-presidente da International Association of Engineering Geology (IAEG) e professor da Escola de Engenharia de Lins, onde implantou, pioneira no Brasil, a disciplina Geologia de Engenharia.