Restauração de quartel promoverá Cultura à região do Parque Dom Pedro II

Na semana passada o governador Geraldo Alckmin anunciou a restauração do edifício onde funcionou o quartel do Parque D. Pedro II. O local vai abrigar um complexo cultural com cerca de 15 mil m², que incluem o Museu Histórico da Polícia Militar e uma Fábrica de Cultura.

De acordo com o governador, a proposta é recuperar toda a área e ter o projeto pronto até o final do ano. O projeto de recuperação do Quartel será realizado em conjunto pelas secretarias de Segurança Pública e da Cultura . Além do Museu Catavento, que já funciona na região, o Governo está construindo o Museu de História de São Paulo na antiga Casa das Retortas. Os três empreendimentos somam quase 70 mil m², inteiramente dedicados à cultura e ao lazer no Parque Dom Pedro II e no bairro do Glicério.

O grande terminal que concentrará, junto à Estação Pedro II do Metrô, as estações de ônibus e do Expresso Tiradentes e a recuperação do parque deverão incentivar o uso residencial de bairros centrais, como Pari e Brás.

O quartel foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado de São Paulo, em 1981. Ao visitar o imóvel, a Polícia Militar constatou que pedaços da construção se rompem a cada dia e o assoalho da capela, está afundado, assim como o corredor e todos as salas e salões do segundo andar.

A iniciativa de recuperação segue experiências realizadas pelo Governo do Estado de São Paulo no reparo de prédios antigos e sua ocupação com atividades culturais – a instalação da Sala São Paulo na estação Júlio Prestes; o Memorial da Resistência e Estação Pinacoteca no antigo prédio do DEOPS; o Museu da Língua Portuguesa na Estação Luz; e o Museu Catavento, no Palácio das Indústrias (também no Parque Dom Pedro).

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *