Terapia genética restaura olfato

Estudo realizado por cientistas norte-americanos pode ajudar a curar pessoas com dificuldades para sentir cheiros.

A Revista Nature Medicine divulgou nesta semana um artigo científico desenvolvido por pesquisadores de diferentes universidades americanas e liderada pelo PhD em farmacologia e especialista em estudos genéticos Jeffrey Martens, da Universidade de Michigan.

Os testes foram realizados em camundongos com problemas no gene IFT88, que regula o crescimento e o funcionamento das estruturas celulares ciliadas, responsáveis pela percepção do ambiente. Para isto, foi criado um vírus capaz de infectar as células com uma versão modificada deste gene e o produto foi injetado no nariz dos animais por três dias consecutivos.

Após este período, os cientistas notaram que os camundongos passaram a reagir quando expostos a amostras com cheiros fortes. Ao analisar os cilios, os cientistas perceberam que o desenvolvimento destas células havia voltado ao normal.

Segundo os pesquisadores, compreender melhor estes processos pode permitir tratamentos mais eficazes para doenças caracterizadas por defeitos nos cílios, como anosmia (dificuldade de sentir cheiros) problemas renais, cegueira e surdez.

Fonte: Nature Medicine

Gostou da matéria? Então conheça os livros Genômica e Evolução e DNA, e eu com isso? e descubra tudo sobre genética.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *