Tolerância à contaminação por cádmio em plantas e alimentos

Um estudo feito na Universidade de São Paulo (USP) identificou um tomateiro com alto potencial de tolerância à contaminação pelo metal pesado cádmio; assim, o trabalho consistiu na avaliação de cultivares de tomateiros e na análise da variabilidade genética induzida por mutagênese – abordagem que consiste na introdução de mutações em sequências de DNA pela ação de agentes químicos ou físicos.

O estudo pode contribuir para a compreensão das alterações genéticas, fisiológicas e bioquímicas causadas nas plantas pela exposição aos metais pesados, o que auxiliará no desenvolvimento de novos meios de controle da contaminação.

Identificar espécies tolerantes ao metal pesado é importante, pois permitirá um cultivar que não absorva agentes contaminantes nas partes das plantas e frutas que são consumidas por humanos e animais. Além disso, as plantas hiperacumuladoras de metais pesados poderão ser utilizadas para limpar o solo de uma área contaminada com esses agentes.

O cultivar tolerante ao cádmio, que é proveniente de mutagênese, será caracterizado geneticamente e, em seguida, estudado do ponto de vista da fisiologia e da bioquímica.

Fonte: Estadão

Tudo a ver!
Vem aí o livro Genômica e Evolução: moléculas, organismos e sociedade, escrito por Francisco M. Salzano, com lançamento previsto para setembro, que permite a compreensão da evolução molecular e do genoma de organismos humanos e não humanos, e desta forma colabora para a aplicação de questões relacionadas a mutações gênicas. A obra é imperdível! Aguarde o lançamento!

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *