Universo em processo de resfriamento

Astrônomos do Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth) publicaram um artigo denominado “A precise and accurate determination of the cosmic microwave background temperature at z=0,89″ (algo como “Uma medição precisa e exata da temperatura da radiação cósmica de fundo em z=0,89″, em tradução livre) no periódico Astronomy & Astrophysics, para comprovar o resfriamento do Universo.

Os pesquisadores utilizaram o Telescope Compact Array da CSIRO, que está próximo a Narrabri, na Austrália, para medir a temperatura de uma nuvem de gás e poeira a uma distância que corresponde aproximadamente à metade da idade do universo. Durante as avaliações, foi encontrado um gás em uma galáxia a 7,2 bilhões de anos-luz de distância. Estando afastada de estrelas e outras fontes de calor, a única coisa que aquece esta nuvem é o calor do Big Bang, o mesmo da radiação cósmica de fundo.

Também foi identificado o quasar PKS 1830-211 por trás da nuvem de gás. Quasar é abreviação de quasi-stellar radio source ou fonte de rádio quase-estelar, e graças às ondas de rádio dessa “quase estrela”, que atravessam a nuvem de gás interagindo com suas moléculas, pode-se perceber uma mudança no espectro luminoso – mostrando que parte da energia é absorvida.

A marca deixada no espectro luminoso é usada para calcular a temperatura da nuvem de gás. O valor encontrado foi de 5,08 Kelvin, ou -267,92°C. Temperatura extremamente baixa, embora mais quente que o universo atual, que está com 2,73 K, ou -270,27 °C.

O centro de pesquisas é aberto para visitas e, segundo o site oficial, especialistas estarão disponíveis para tirar todas as dúvidas dos visitantes a respeito deste e outros experimentos. Você pode acessar o site clicando aqui, obter mais informações por meio do telefone (02) 6790 4070 ou enviar um e-mail para o Narrabri Outreach.

Um breve panorama sobre a Teoria do Big Bang

A Teoria do Big Bang foi proposta pela primeira vez em 1927 pelo padre, astrônomo e físico Georges Lemaître. Inicialmente chamada de “hipótese do átomo primordial”, a teoria do Big Bang trata sobre o momento da explosão que deu origem ao Universo, entre 12 e 15 bilhões de anos.

Durante esta grande explosão, partículas subatômicas, como nêutrons (1n), prótons (1H) e elétrons (e), foram geradas, e a partir de um centésimo do primeiro segundo, começou o resfriamento e a expansão do Universo. Esse processo de resfriamento foi contínuo e é similar ao apontado no estudo dos astrônomos do Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation e outros teóricos ao redor do mundo.

Fonte: Hypescience

Tudo a ver:

A obra Aquecimento Global? de Shigenori Maruyama, geólogo especializado em ciência planetária terrestre, e traduzida por Kenitiro Suguio, membro da Sociedade Brasileira de Geologia, da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e da Academia Brasileira de Ciências, sócio fundador e honorário da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário e Pesquisador Sênior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, aborda a questão do resfriamento global e as possibilidades para combatê-lo.

Segundo o autor, a principal causa desta mudança climática será a nebulosidade controlada pela incidência de raios cósmicos. Uma das contramedidas propostas para evitar o problema é a instalação de satélites para monitorar os níveis de nebulosidade. Você pode adquirir esta excelente obra clicando aqui e verificar de onde surgiram as teorias de aquecimento e resfriamento global, qual representa maior perigo para a humanidade e quais as soluções possíveis.

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *